Cirurgia bariátrica: etapas da dieta após o procedimento

Dando continuidade ao post sobre as a alimentação após a cirurgia bariátrica, separamos aqui, a evolução dessas fases da dieta. Ao total, são quatro fases, confira a seguir:

1 – Dieta Líquida Restrita

O paciente começará a ingerir líquidos ralos, claros e coados, em um volume de 50 ml a cada 20 min, durante 7 dias. Os líquidos permitidos serão os chás, refrescos de frutas, água de coco, caldo consomê de legumes e de carnes, uma bebida isotônica e o suplemento protéico na mesma consistência em todas as etapas. A proteína ajudará no processo de cicatrização e a preservar sua massa muscular

2 – Dieta Líquida Completa

Corresponde aos caldos cremosos, não tão ralos, ainda sem pedaços, em um volume de 100 ml a cada 1 hora, durante 15 dias. Além das opções da etapa anterior, acrescentamos leite desnatado e iogurtes líquidos sem pedaços de frutas e os sucos de fruta. A sopa deverá ser batida no liquidificador, será mais consistente que a etapa anterior, com os vegetais e a proteína trituradas

3 – Dieta Pastosa

Corresponde às preparações mais densas na consistência de papas e purês ou com alimentos bem cozidos e amassados. Mantendo ainda um volume de 100 ml a cada 1 hora, durante 7 dias. Além das opções das etapas anteriores, acrescentamos: Frutas raspadas, amassadas ou papinhas de bebês orgânicas, vegetais na forma de purês, cremes ou suflês, feijão batido no liquidificador e carnes processadas na forma de patês.

4 – Dieta Regular

Após o término da etapa líquida, normalmente, damos início a etapa branda ( sem os alimentos crus e fibrosos) ou sólida, mas isso dependerá de como foi a evolução do paciente nas etapas anteriores. Em função da mudança da consistência, usamos as gramas como a nova unidade de medida e as refeições principais irão pesar em torno de 150g.

Nesta etapa, o fracionamento das refeições irá diminuir, passando de 4 a 6 refeições por dia, de acordo com a rotina de vida do paciente. Lembrando que a dieta desta etapa é calculada e personalizada de acordo com as necessidades individuais. Alimentos tradicionais, porém mais saudáveis farão parte do novo cardápio, onde iremos priorizar as fontes protéicas, as vitaminas e os minerais cuja absorção ficará comprometida em função do procedimento cirúrgico

Mastigação

Itens relacionados à mastigação, o comer devagar, as pequenas porções de alimentos no talher, tamanho da mordida , não misturar líquidos durante as refeições, que nos parecem orientações tão clichês, farão toda a diferença para que o paciente tenha uma adaptação muito mais suave e tranquila nesta nova fase!

Nos acompanhe também pelas redes sociais: Facebook e Instagram

Juliana Garcia

Nutricionista 

Crn 02100364

Cirurgia bariátrica: etapas da dieta após o procedimento