Deficiência de cálcio após a cirurgia bariátrica: causas, sintomas e tratamentos

Após a realização da cirurgia bariátrica, independente da técnica utilizada, é comum identificar a ocorrência de algumas deficiências nutricionais. Entre as mais prevalentes está o cálcio, um mineral que tem a absorção comprometida, inclusive por consequência da perda de peso acentuada, que pode ser responsável por um maior turnover ósseo.

Além disso, também podem ocorrer deficiências de ferro, vitamina B12, folato, vitamina D e proteínas, sem contar os possíveis casos de intolerâncias alimentares. E inúmeros fatores colaboram para esse quadro,

Causas

Com a cirurgia, a ingestão alimentar passa a ser menor e a absorção de alguns destes nutrientes também é modificada, seja por desvio da passagem dos alimentos por uma área de absorção do intestino e/ou por menor secreção de enzimas e sucos digestivos que auxiliam na sua absorção.

Nesse sentido, todo paciente submetido à cirurgia bariátrica terá que repor diversos nutrientes e vitaminas que o organismo não consegue absorver ou absorve parcialmente. Por conta disso, é necessário o uso dos polivitamínicos regularmente.

Manifestações clínicas

Alguns estudos revelam que a hipocalcemia ocorreu em 15% dos pacientes após 1 ano e 48% após 4 anos. Essas deficiências manifestam-se clinicamente por osteoporose, osteomalácia ou hiperparatireoidismo secundário, por exemplo, e você pode começar a percebê-las por meio de manifestações odontológicas. Elas podem ser progressivas com o passar dos anos após a cirurgia, quando não tratadas adequadamente.

Tratamento

A dieta do paciente operado deve ser rica não apenas em leite e derivados do leite, como queijos e iogurtes, mas também verduras de cores escuras, como brócolis e couve.

Além disso, junto a uma dieta equilibrada, é indispensável o uso de suplemento de cálcio, na forma de citrato de cálcio e de vitamina D, pois a absorção se faz no intestino sob influência desta vitamina.

O tratamento e a prevenção devem incluir a ingestão de alimentos ricos nesses componentes associado à suplementação de cálcio e vitamina D com o objetivo de prevenir a reabsorção óssea.

Desta forma, para evitar que você faça parte dessa estatística, faça sua parte e realize regularmente suas avaliações com a sua equipe multidisciplinar!

Juliana Ribeiro Garcia, nutricionista

Deficiência de cálcio após a cirurgia bariátrica: causas, sintomas e tratamentos