Como as emoções influenciam na recidiva de peso?

Recuperar o peso após a realização da cirurgia bariátrica, independente da técnica que foi utilizada, é uma possibilidade dentro do processo de controle da obesidade. O que fará toda a diferença no acolhimento e tratamento da recidiva de peso é justamente o acompanhamento multidisciplinar no pós-operatório. O programa consiste em observar a saúde de uma forma global. Ou seja, analisando todos os fatores que levaram o paciente a uma dificuldade em estabelecer as mudanças necessárias ao novo estilo de vida.

A influência das emoções na recidiva de peso

Fatores comportamentais e emocionais estão envolvidos na manutenção de peso a longo prazo. Esperamos não só que os pacientes operados sigam as orientações passadas pela equipe, mas que acima de tudo, atuem nas mudanças que envolvem uma chance de hábitos novos e saudáveis adquiridos com a vida no novo corpo. Falamos aqui, sobretudo de uma postura ativa e responsável ao longo do processo de adaptação após a cirurgia.

O ambiente circundante influencia as emoções podendo disparar sensações que modulam o pensamento e as crenças no momento em que estamos precisando seguir com uma rotina estabelecida. Sendo assim, todos estamos sujeitos a momentos de maior motivação ou de queda na linha que estamos seguindo. Uma pequena recidiva de peso, em um momento de maior estresse ou de algum desafio pessoal vivenciado, é normal. Uma situação até mesmo esperada em longo prazo em todos os pacientes que atingiram um processo saudável de controle da doença.

Mas um ganho de peso maior e que pode vir associado ao reaparecimento de uma doença é definido como recidiva de peso . E, neste caso, é preciso ser encarado com responsabilidade pelo paciente para que o problema seja enfrentado e tratado por toda a equipe. Uma doença mental pré-existente a cirurgia, e não controlada, é fator desencadeante. Por isso, o o acompanhamento psicológico quando recomendado, precisa ser seguido e valorizado como os demais tratamentos necessários. Uma relação saudável com a vida implica em promover mudanças no modo de viver, sem outras sobrecargas que não tem a ver com o peso da balança. Sempre que for preciso não tenha medo de recomeçar, o importante é não fugir do que o está afligindo internamente.

Nos siga também em nossas redes sociais: Facebook e Instagram e tenha dicas de saúde e motivação! 

Como as emoções influenciam na recidiva de peso?