Atividade física e novos hábitos no combate a obesidade

Mesmo estando mais do que comprovado que a atividade física constitui um importante papel  de interferência no controle do peso corporal, percebe-se pouca aderência aos programas de exercícios por parte da população obesa. Atualmente, devido ao sedentarismo e aos hábitos alimentares incorretos, essas características representam um percentual cada vez maior de nossa população.

 

Diversos fatores interferem no comportamento do obeso em relação a prática de atividade física. Experiências anteriores frustradas, difícil adaptação, baixo desempenho; dificuldade de socializar-se com os demais participantes quando a atividade é realizada em grupo; oscilações de ânimo dos obesos, que muitas vezes passam despercebidas, são fatores que podem justificar a ausência nos programas de atividade física.

 

Leia também: Por que priorizar os suplementos sublinguais na Cirurgia Bariátrica e Metabólica?

 

Novas atividades físicas

 

A descoberta de novas atividades físicas e a escolha de uma exercícios prazerosos, podem favorecer a adaptação do obeso à prática regular de treinos. Além disso, também é importante adotar mudanças no comportamento mais ativo diante de algumas situações do dia-dia . Gerando novos hábitos, criando rotinas diferentes. Esta mudança de comportamento é fator preponderante no tratamento da obesidade.

 

É importante salientar que para tornar-se um indivíduo ativo, não é necessário ser um atleta. A prática da atividade física, com o objetivo de melhorar os níveis de saúde, requer apenas poucos minutos. De 30 a 60, o que equivale de 1 a 2% de todo nosso dia.

 

A mudança de comportamento, juntamente com a adoção de novos hábitos é sem dúvida o caminho mais seguro para o emagrecimento.

 

Fabio França

Preparador Físico da Equipe da Clínica Multidisciplinar

Atividade física e novos hábitos no combate a obesidade