ALTERAÇÕES PSICOLÓGICAS E NO ESTILO DE VIDA APÓS A CIRURGIA BARIÁTRICA

Algumas características psicológicas comuns ao pré-operatório de cirurgia bariátrica, como ansiedade, depressão, baixa autoestima e sensação de sobrecarga emocional, tendem a apresentar uma melhora significativa principalmente no primeiro ano após a cirurgia.

Em sua maioria, pacientes apresentam uma resistência ao acompanhamento psicológico. Isso ocorre justamente por conta da sensação inicial de empoderamento — quando seus objetivos começam a ser visivelmente alcançados com o emagrecimento — além da melhora gradativa da saúde de um modo geral.

Leia também: Preparo Psicológico antes da Cirurgia Bariátrica

Principais alterações psicológicas após a cirurgia bariátrica

Nesse sentido, as principais alterações psicológicas giram em torno do aumento da autoconfiança, do resgate da aceitação social e do ganho de autonomia e mobilidade que o controle da obesidade traz ao indivíduo. Portanto, é o momento de um novo estilo de vida ser construído, que pode ser facilmente alcançado com o humor eufórico e o dinamismo que o corpo novo proporciona.

Dessa forma, a rotina vai sendo modificada com a entrada dos exercícios físicos, práticas de novas atividades, implementação de projetos que vinham sendo engavetados ou adiados até a cirurgia bariátrica acontecer.

Se antes o ritmo era mais lento e imposto pelo peso acentuado, a vida agora ganha uma velocidade maior. O fôlego novo permite um dia mais preenchido, e então, é comum a participação do paciente em novos cenários de vida. “Parece que eu renasci” ou “me sinto outra pessoa” são frases recorrentes no pós-operatório imediato.

Leia também: Comportamento Alimentar e Distúrbios Psicológicos

Contudo, é importante observar que as alterações psicológicas poderão exigir do paciente uma estabilidade de humor e de energia na manutenção dos novos comportamentos a longo prazo. Sendo assim, um sentimento de desamparo e fragilidade com relação ao medo de não dar conta e engordar novamente pode surgir, e precisa ser contornado.

Por isso, um acompanhamento psicológico regular é fundamental para auxiliar o paciente no processo de autoconhecimento. Existe a possibilidade de se manter conectado e comprometido com seu processo, sendo monitorado periodicamente pela equipe multidisciplinar, criando possibilidade de trocas de experiências e informações. Conte conosco!

Psicóloga
Loise Ataliba
CRP 05/23397

ALTERAÇÕES PSICOLÓGICAS E NO ESTILO DE VIDA APÓS A CIRURGIA BARIÁTRICA